Vale pesquisar Chá das folhas de Ameixa Amarela - Nêsperas japônica a comum com semente lisa.

As folhas são ricas em triterpenos, elementos que ajudam a aumentar a produção de insulina no organismo, sendo, consequentemente, excelente para o combate ao diabetes. Possui propriedades desintoxicantes, ajudando a limpar o fígado e remover toxinas do corpo. Combate os problemas de pele, reduzindo inflamações e atuando também na prevenção. Atua como antioxidante, neutralizando as toxinas prejudiciais e combatendo aos radicais livres do corpo. O extrato das folhas melhora o sistema imunológico, combatendo várias doenças e aumentando a perspectiva de vida.

O consumo do chá pode ajudar ainda a evitar a perda de densidade óssea, principalmente por parte de mulheres na menopausa, além de atuar no combate ao câncer e tratar cálculos renais.

Como preparar o chá?
Para preparar o chá, você vai precisar de:

– 3 folhas frescas
– 1 litro de água

Em um recipiente, coloque a água e as folhas e leve ao fogo para ferver. Quando começar a ferver, desligue e tampe, deixando descansar até amornar. Depois disso, remova as folhas e consuma dois copos por dia. 

Vale a pena pesquisar estes chás




1. ABAJERU (Chrysobalanus icaco) Combate gonorréia, leucorréia, diarréias crônicas e mioreumatismo (bromialgia), além de ser antidiabético, hipoglicemiante e antirreumático. Prende o intestino.

 2. AGONIADA (Plumeria lancifolia) Potente anti-inamatório no trato genitourinário. Atua contra cólicas menstruais, menstruação difícil, menstruação irregular, inamações do útero, corrimento vaginal, problemas decorrentes da menopausa, asma, prisão de ventre e febre.

 3. ALECRIM (Rosmarinus ofcinalis) Estimula a memória e o crescimento dos cabelos. Alivia tosse, asma e bronquite. Combate depressão, angústia, convulsões, coqueluche, enxaqueca, esgotamento físico e intelectual e insônia. Costurador do plexo solar, restitui energias perdidas; estimulador da autoestima, infunde coragem. Pode causar irritação renal em doses excessivas. Contraindicado para gestantes e no tratamento de problemas de próstata e gastrenterites.

4. ALFAVACA (Occimum canum) Antigripal, diurético, vermífugo, repelente, bactericida e ativador do sistema imunológico. Combate doenças das vias respiratórias, bronquites, gripes e resfriados, indigestão, desinterias, afecções da uretra, aftas, alergias, dores de cabeça, dores de ouvido e inchaços.

5. ANGICO (Piptadenia colubrina) Usado para afecções pulmonares e contra tosse, catarro, bronquite, asma, pneumonia e tuberculose. Combate diarréia, disenteria e gases, além de gonorréia e leucorréia. Usado também no tratamento de escrófulas (in⣗amação nos gânglios linfáticos).

6. ANIS ESTRELADO (Illicium verum) Combate in⣗amações intestinais, tosse, catarro, bronquite e asma, cólicas estomacais, enjoo e vômitos. Regulador da menstruação. Doses excessivas podem provocar embriaguez, confusão mental e tremores. Contraindicado para hipotensivos.

7. ARNICA (Solidago chilensis) Estimulante e vaso dilatadora. Usada no tratamento de traumatismos, contusões, hematomas, inchaços e infecções locais. Combate dores no corpo e reumatismo. Estimulante do sistema nervoso e auxiliar no tratamento de lesões dos nervos. Estimulante da circulação periférica, útil para reabsorção de líquidos acumulados nos tecidos e para aliviar insuciência circulatória. Usado também como auxiliar no tratamento de traumas psíquicos. É tóxico em dose excessiva, por isso a ingestão deve ser administrada com cuidado. Contraindicado para gestantes e lactantes.

8. AROEIRA (Schinus terebinthifolius) Usado contra diarréia e gastrenterites e no tratamento de in⣗amações urinárias e genitais, infecções uterinas e hemorróidas. Útil no tratamento de infecções do aparelho respiratório, asma e bronquite. Bom para tratar atonia muscular, artrite, reumatismo e dor ciática, além de erisipela, feridas, infecções cutâneas e tumores.

9. ARRUDA (Ruta graveolens) Combate insuciência menstrual e amenorréia e regulariza o ciclo menstrual. Usado contra afecções cutâneas, micose, sarna e piolhos. Combate também varizes, ⣗ebites e abcessos, dor de cabeça e dor de dentes. Afasta mau olhado e energias negativas. Infunde felicidade. Alto nível de toxidade, deve ser administrado com extremo cuidado. Doses altas produzem contrações excessivas das vísceras, podendo causar hemorragias, além de provocar depressão do sistema nervoso e erupções cutâneas. Contraindicado para gestantes.

 10. ARTEMÍSIA (Artemisia vulgaris) Usado contra anemia, debilidade do estômago, gastrite, afecções gástricas, diarréia, enterite, hidropsia, epilepsia, convulsão, nevralgia e dor de cabeça. Aumenta as secreções das mucosas genitais e facilita o parto. Recompositor das energias femininas, infunde alento, ânimo e força. Contraindicado para gestantes e lactantes.

 11. BARBATIMÃO (Stryphnodendron barbatimam) Usado na higiene vaginal e no combate a corrimentos, em blenorragias e em hemorragias uterinas. Utilizado também no combate a úlceras estomacais, diarréia e disenteria.

12. BOLDO (Coleus barbatus) Combate dispepsia, azia, gastrite e úlceras gástricas, apatia e insônia, cefaléias e ressacas alcoólicas. Atua na limpeza do chacra coronário, aliviando a angústia e infundindo paz de espírito e longevidade.

 13. CABEÇA DE NEGRO (Caput nigri) Antiofídico, bloqueia veneno de serpentes. Usado contra febres intermitentes, diarréias, dispepsia, gonorréia, leucorréia, disfunções do ciclo menstrual (amenorréia), reumatismo, erisipela, escrofulose e sílis.

14. CABELO DE MILHO (Zea mays) Usado contra afecções dos rins e bexiga, cistite, cálculos renais, areias e dores ao urinar, além de combater albuminúria, icterícia e inchaços. Ajuda a baixar a pressão. Elimina ácido úrico e fosfato.

 15. CAJU ROXO (Anacardium occidentale) Afrodisíaco, bactericida e tônico. Usado no tratamento de diabetes, lepra, escorbuto, eczemas e frieiras e pedilúvio (cansaço dos pés).

16. CALÊNDULA (Calendula ofcinalis) Impede a formação de pus em cortes e queimaduras, é usado no tratamento de escaras, cortes profundos, feridas e chagas cancerosas. Combate acne, dermatites, eczemas e herpes. Excelente no tratamento de qualquer alergia e doença inamatória, principalmente conjuntivites e gengivites. Útil contra cólicas, gastrites e úlceras duodenais, catapora e sarampo. Usado no tratamento de traumas psíquicos, infunde integridade, alegria e perdão.

17. CANELA DA ÍNDIA (Cinnamomum zeylanicum) Usado para elevar a pressão sanguínea. Combate asma, bronquite, diarréia, enjoo, náusea, espasmos abdominais, febre, hemorragia uterina, menstruação excessiva, dismenorréia, nefrite e psoríase. É afrodisíaco e digestivo. Infunde coragem. Ativa a musculatura do útero, o que pode prejudicar a gravidez. Contraindicado para gestantes e mulheres que desejam engravidar.

18. CAPIM LIMÃO (Cymbopogon citratus) É analgésico, calmante, antitérmico, relaxante muscular e estimulante lácteo. Usado contra cólicas uterinas, renais, intestinas e inamações na bexiga; cefaléias, nevralgias, tensão nervosa, excitação, insônia, stress e espasmos musculares; gases, indigestão e diarréia por excesso de movimentos peristálticos. Usado para limpeza de pele e tratamento de conjuntivite, acne, manchas e sardas. Usado na assepsia dos dentes e gengivas. Auxilia no tratamento de gripes e resfriados.

19. CARQUEJA (Baccharis trimera) Promove o equilíbrio e bom funcionamento do fígado, pâncreas e baço. Usado no tratamento de diabetes e obesidade, anemia, perturbações do estômago, gastrites e úlceras, estomatite vesicular, doenças hepáticas e cálculos biliares, inamações das vias urinárias, bexiga e rins, chagas venéreas e leprosas. Combate prisão de ventre, má digestão, náusea, vômitos e inapetência. Desintoxica o fígado em caso de ingestão demasiada de bebidas alcoólicas. Infunde agressividade, ativando a autodefesa e combatendo a carência afetiva. Desperta metas e vontade de trabalhar. Contraindicado para gestantes.
20. CARVALHO (Quercus robur) Combate a diarréia, leucorréia, hemorragias de qualquer natureza, úlceras e inamações na boca, estômago, útero e rins. Infunde força, vigor e lealdade.

21. CATUABA (Anemopaegma mirandum) Combate neurastenia, hipocondria, síndrome do pânico, instabilidade emocional, nervosismo, sono agitado e insônia. Atua contra memória fraca, diculdade de raciocínio e concentração e impotência sexual. Afrodisíaco. Estimula sonhos eróticos, seguidos de intenso desejo sexual. Contraindicado para crianças, cardíacos, gestantes e hipertensos. 22. CAVALINHA (Equisetum arvense) Usado para estimular a consolidação de fraturas ósseas e no tratamento de reumatismo, osteoporose, raquitismo, lesões, tendinites e dores nas articulações (reconstrução da cartilagem). Utilizado também contra infecções urinárias e renais, cistite, uretrite, oligúria, urolitíase, hiperazotemia, hiperuricemia, hematúria, metrorragia, dismenorréia e gota. Combate a retenção de líquidos, úlceras gastroduodenais, hemorragias nasais, renais e retais, incontinência urinária (inclusive incontinências noturnas de crianças e idosos). Usado no tratamento de traumas e sentimentos negativos trazidos da infância ou vidas passadas. Contraindicado para gestantes e lactantes. Pode irritar a mucosa gástrica.

23. CHAPÉU DE COURO (Echinodorus macrophyllus) Usado contra afecções dos rins e bexiga e no tratamento de gota (aumento de ácido úrico); contra artrite, artrose e reumatismo, lumbago, dores nas juntas e nevrálgicas; moléstias da pele, dermatites crônicas, manchas, edemas e furúnculos. Previne a arterioesclerose e é depurativo do sangue para reduzir a colesterolemia. Ajuda a baixar a pressão.

24. CRAVO DA ÍNDIA (Syzygium aromaticum) Tonica o estômago e ativa a produção de todos os sucos digestivos. Antisséptico bucal, útil para aliviar dores de dente e infecções na gengiva. Afrodisíaco. O uso exagerado pode irritar as mucosas e o estômago.

25. CURCUMA (Curcuma longa) Estimulante da secreção biliar, atua contra gastrites e dispepsias. Usado na prevenção de doenças degenerativas do sistema nervoso.

26. DAMIANA (Turnera diffusa) Combate impotência e fraqueza dos órgãos genitais. Usado no tratamento de bronquite, diabetes, desinteria, dismenorréia (dores menstruais), dispepsia, dor de dentes, dor nas costas, lumbago, reumatismo, hemorragia, incontinência urinária, leucorréia, sangramentos do útero, puerpério (período pós-parto) e vertigem.

27. ERVA BALEEIRA (Cordia verbenácea) Combate dores musculares e da coluna, contusões, ferimentos, nevralgias, prostatite, artrite reumatóide e hidropsias.

28. ERVA CIDREIRA (Melissa ofcinalis) Acalma e tonica o coração. Possui forte ação virustática, principalmente contra o vírus do Herpes simples (herpes labial e genital). Por esta mesma propriedade, é usado em pacientes com HIV. Combate ansiedade e insônia, dispepsia, gases e cólicas; gripes, bronquite crônica, tosses espasmódicas e crises de asma; cefaléias, enxaquecas, dores de origem reumática, picadas de insetos e alergias cutâneas. Ajuda na recuperação de choques, desmaios, depressão e vertigem. Útil em palpitações e pressão alta de origem nervosa. Tonicante do útero. Utilizada no tratamento de dependentes químicos.

29. ERVA DOCE (Pimpinella anisum) Excelente no combate a cólicas, principalmente de recém-nascidos e lactentes, por seu efeito suave e sem toxidade. Alivia tensões da menopausa e distúrbios menstruais. Altas doses podem causar excitação, delírios, confusão mental, agitação e insônia. Seus constituintes estrogênicos podem causar hipermenorréia.

30. ERVA MATE (Illex paraguariensis) Combate cansaço, fadiga, insônia e obesidade. Auxilia convalescentes. Contraindicado para hipertensos.

31. ESPINHEIRA SANTA (Maytenus ilicifolia) Usado contra afecções gástricas, na hiper acidez do estômago, nas gastrites e úlceras de esôfago, estômago e duodeno, nas afecções intestinais, hepáticas e renais e nas afecções de pele de origem intestinal, tais como acne, eczemas e Herpes. É também usado para debelar feridas, principalmente em diabéticos. Utilizado no tratamento de alcoolismo e na prevenção de tumores. Bom contra gases. Desperta o senso de valor próprio e autoestima. É um ótimo acompanhante da Salvia para quem vive sob situações de pressão que geram constantes dores de estômago. Contraindicado para gestantes e lactantes, uma vez que diminui a produção de leite materno.

32. FLOR DA NOITE (Cereus grandiorus) Combate asma por congestão, tosse catarral, epistaxe, coriza, dor de cabeça, bronquite crônica, congestões cerebrais, hemorróidas, reumatismo, menstruação dolorosa, abundante ou frequente, otite reumatismal, oftalmia aguda e paralisia da bexiga. Atua ainda contra problemas do coração, como palpitações nervosas, congestões, estenocardite, hipertroa, inamação, irritações e lesões valvulares.

33. GARRA DO DIABO (Harpagophytum procubens) Combate má digestão, reumatismo, gota, ácido úrico, artrite, artrose, arteriosclerose e bursite. Tratamento prolongado pode afetar a mucosa gástrica.

34. GOIABEIRA (Psidium guajava) Combate infecções intestinais, inamações da boca, garganta e varizes, vaginites, enjoos na gravidez e inchaços. Contraindicado para puérperas.

35. GUACO (Mikania glomerata) Usado contra tosses catarrais, crises de asma, bronquite e rouquidão e falta de apetite; no tratamento de gota, eczemas, pruriginosos, nevralgias, dores reumáticas, artrite e ensema. Aumenta o fluxo menstrual. Por ser um excelente tônico dos pulmões e garganta, é indicado àqueles que precisam verbalizar e externalizar emoções. Problemas crônicos nos pulmões podem se desenvolver a partir de contenções emocionais, falta de iniciativa verbal e passividade – que, por consequência, desenvolvem raiva, bronca, timidez e angústia. 

ROMÃ (PUNICA GRANATUM) germina com 10-15 graus

ROMÃ (PUNICA GRANATUM)

A romã é uma infrutescência da romãzeira (Punica granatum) e não uma fruta. O seu interior é subdividido por finas películas, que formam pequenas sementes possuidoras de uma polpa comestível.

História

Segundo pesquisadores russos, a romãzeira provém da Grécia, Síria e Chipre e também centro do Oriente Próximo, que inclui o interior da Ásia Menor, a Transcaucásia, o Irã e as terras altas do Turcomenistão, junto com outras plantas frutíferas como a figueira, macieira, pereira, marmeleiro, cerejeira, amendoeira, avelaneira e castanheira.
A importância da romã é milenar, aparece nos textos bíblicos, está associada às paixões e à fecundidade. Os gregos a consideravam como símbolo do amor e da fecundidade. A árvore da romã foi consagrada à deusa Afrodite, pois se acreditava em seus poderes afrodisíacos. Para os judeus, a romã é um símbolo religioso com profundo significado no ritual do ano novo quando sempre acreditam que o ano que chega sempre será melhor do que aquele que vai embora.
Quando os judeus chegaram à terra prometida, após abandonarem o Egito, os 12 espias que foram enviados para aquele lugar voltaram carregando romãs e outros frutos como amostras da fertilidade da terra que Jeová (Deus) prometera. Ela estava presente nos jardins do Rei Salomão. Foi cultivada na antiguidade pelos fenícios, gregos e egípcios. Em Roma, a romã era considerada nas cerimônias e nos cultos como símbolo de ordem, riqueza e fecundidade.
Os semitas a chamavam de “rimmon”, para os árabes era conhecida como “rumman”, e mais tarde, os portugueses a chamaram de romã ou “roman”. Na Idade Média a romã era freqüentemente considerada como um fruto cortês e sanguíneo, aparecendo também nos contos e fábulas de muitos países. Os povos árabes salientavam os poderes medicinais dos seus frutos e como alimento. Tanto a planta, como o fruto, têm sido utilizados em residências ou em banquetes pelo efeito decorativo das suas flores e dos seus frutos, além do seu uso como cerca viva e planta ornamental

Cultivo e Comércio

São famosas as romãs da Provença, de Malta, da Espanha, da Itália. O seu cultivo é realizado em mais de 100 países do mundo. Dos países do Mediterrâneo, atravessou o Atlântico e acabou aportando no Brasil. Neste país a planta encontrou todas as condições favoráveis para um crescimento vegetativo, florescimento, frutificação e produção de frutos de primeira qualidade. O seu maior interesse no mundo está no seu cultivo para o consumo como fruta fresca. Também tem a sua aplicação em clínicas especializadas no campo da medicina moderna e para receitas especializadas.
A Espanha é um dos mais importantes países produtores do mundo e o maior produtor e exportador do mercado comum europeu. A Turquia com 60.000 toneladas e a Tunísia com 55.000 toneladas são grandes produtores mundiais, mas nestes dois países existe um sistema de cultivo menos intensivo e menos especializado quando comparado com o cultivo na Espanha e com uma rede de comercialização pouco desenvolvida, com apenas 2 a 7% de exportação da sua produção total.
Tradicionalmente o Reino Unido tem sido o principal comprador de romã da Espanha e os seus frutos destinando-se fundamentalmente para o seu consumo ao natural e especialmente nas zonas de mineração da Inglaterra, devido às suas propriedades benéficas frente à contaminação de metais pesados.
Entre os principais países importadores estava em primeiro lugar a Inglaterra que absorvia os frutos de calibres pequenos, em segundo lugar, a França que queria os frutos de grande calibre e em terceiro lugar a Itália que nos últimos anos estava aumentando muito a quantidade importada de romãs da Espanha. Em quarta posição encontram-se os países árabes que aceitavam frutos de qualidade um pouco inferior e que representam uma grande importância para a Espanha para poder descongestionar bastante o resto dos mercados e evitar uma oferta excessiva de frutos

Benefícios para a saúde

Estudos mostraram que a romã pode ajudar a reduzir a pressão arterial e ser utilizada na prevenção de alguns problemas cardiovasculares. Um estudo da Universidade Queen Margaret, na Escócia mostra que o seu consumo leva a um aumento de testosterona que pode variar entre 16 e 30 por cento1 .
Sowing Instructions
Propagation:
Seeds
Pretreat:
soak in water for 12-24  hours
Stratification:
0
Sowing Time:
all year round
Sowing Depth:
Needs Light to germinate! Just sprinkle on the surface of the substrate + gently press
Sowing Mix:
Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:
10-15°C
Location:
bright + keep constantly moist not wet
Germination Time:
10 - 45 days
Watering:
Water regularly during the growing season

Quebra de dormencia na geladeira Mirtilo (Vaccinium angustifolium)

Mirtilo (Vaccinium angustifolium)

Com sabores que oscilam entre o levemente doce, ácido e amargo, os mirtilos são estrelas nutritivas, explodindo em nutrição e sabor ao mesmo tempo que têm baixas calorias. Os mirtilos são os frutos de um arbusto que pertence à família urze (Ericaceae) enquanto outros membros incluem o arando e a uva-do-monte, bem como a azálea, o loureiro e o rododendro.
Os mirtilos crescem em cachos e variam em tamanho desde o equivalente a uma pequena ervilha até ao do berlinde. Têm uma cor intensa que oscila entre o azul, o marrom e o preto-roxo e incluem macias flores branco-cinza que cobrem a superfície das bagas e servem de camada protectora. A pele rodeia um tegumento semi-transparente que envolve pequenas sementes.
Os mirtilos cultivados são tipicamente doces enquanto os selvagens têm um sabor mais ácido e amargo.
Benefícios para a saúde:
● Acção Antioxidante
● Degeneração Macular
● Coração
● Saúde Gastrointestinal
● Cancro do Cólon
Sowing Instructions
Propagation:Seeds / Cuttings
Pretreat:Pour hot water over the seeds and put them in water 6 hours.
Stratification:about 1 month in a moist substrate at 2-5 ° C in a refrigerator or cold house
Sowing Time:all year round
Sowing Depth:Needs Light to germinate! Just sprinkle on the surface
of the substrate + gently press
Sowing Mix:Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:about 20-23 ° C.
Location:bright + keep constantly moist not wet
Germination Time:Germination takes up
Watering:Water regularly during the growing season

Testando enxerto mini physalis Mini Tamarillo Amarelo (Cyphomandra Abutiloides)

Tomate de Árvore - Mini Tamarillo Amarelo (Cyphomandra Abutiloides)

https://www.seeds-gallery.shop/pt/home/sementes-de-mini-tamarillo-amarelo.html

Arbusto perene, de em média 1-1,50m de altura. Floresce na primavera, para no verão produzir grande quantidade de pequenos e saboros frutos, que podem ser consumidos in natura, ou usados para geléias e sucos. De muito rápido e fácil crescimento (FRUTIFICA NO PRIMEIRO ANO). Muito Ornamental pelas flores e frutos que maduram em diferentes tempos, com as cores da bandeira do Brasil.
Usos: Comestível - Ornamental, ideal para cultivo em vasos.
Cultivo: Muito Facil.
Nativa: Peru
Família: Solanaceae
Sowing Instructions
Propagation:
Seeds
Pretreat:
soak in water for 24  hours
Stratification:
0
Sowing Time:
all year round
Sowing Depth:
Cover lightly with substrate
Sowing Mix:
Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:
22-25°C
Location:
bright + keep constantly moist not wet
Germination Time:
14 - 45 days
Watering:
Water regularly during the growing 

Sabugueiro

Sabugueiro ou sabugueirinho (Sambucus nigra)

em construção

Encontra-se quase sempre na forma de arbusto ou árvore pequena, de três a seis metros de altura. O tronco possui uma casca parda e acinzentada, quebradiça. As ramas, redondas, aos pares, uma em frente da outra, estão cheias de uma polpa espessa e branca. Os frutos são bagas de cor negra, violeta, redondas; contêm suco negro violeta ou vermelho, duas ou três sementes ovais e pardas.
Os cimos cortam-se à tesoura e colocam-se em cestos, estendendo-se depois numa só camada, no chão de um desvão ventilado e sombrio para secarem. Isto não se deve fazer muito devagar, se se quiser evitar o descolorido, sempre indesejável. Depois de bem secas, as flores apresentam um tom de marfim e desprendem um forte aroma. Separam-se então dos talos. Deve-se guardar as flores em recipientes isolados do ar, porque absorvem com facilidade a umidade e apodrecem.
Cortam-se todos os cimos com as bagas maduras, à tesoura, e separam-se as bagas em casa com um garfo. Se não se consumirem frescas, deixá-las secar, durante alguns dias, numa única camada expondo-as depois ao calor artificial (mas não a um forno muito quente). As bagas secas guardam-se em saquinhos dependurados ao ar ou em latas fechadas.
Colhem-se as folhinhas dos talos, evitando toda a pressão. Estendem-se numa única camada para secar, num lugar bem ventilado. Guardam-se em saquinhos. Deve-se colher só o que for necessário para o consumo.
Composição
Nas folhas, encontra-se na proporção de até 0, 1 % o glicósido samburigina-amigdalina (e emulsina), o qual dá lugar a glicose, óleo de amêndoas amargas (benzaldeído) e ácido cianídrico (HCN). As flores têm, além disso, pequenas quantidades de amigdalina, saponinas, um óleo essencial e éter. Na casca encontra-se uma resina de efeito drástico e nas bagas pretas tirosinas com abundância de vitaminas A, D e C. São mais ricas em vitaminas B do que qualquer outra variedade. As bagas contêm, além disso, ácidos málico tartárico, valeriânico, tânico, óleo essencial, simburigrina-amigdalina, solina, resinas, hidratos de carbono, glicose e um pouco de albumina.
Usos Terapêuticos
Como planta curativa, já de há muito se sabe que o sabugueiro fomenta a formação-de urina, suor e leite, o que se deve à presença do óleo essencial. Também se recomenda para resfriamentos, rouquidão, tosse, espirros, catarros do peito e bronquial, dores dos molares,nevralgias, dores de ouvidos e de cabeça e inflamação da laringe e da garganta.

Um cozimento de folhas, raízes e cascas frescas e verdes que se encontram debaixo da casca exterior, atua energicamente na expulsão de água e melhora extraordinariamente a secreção de sucos gástricos, embora provoque facilmente, se se tomar em grandes doses, vômitos, pelo que temos de estar precavidos. Só se deve consumir uma xícara diária (com uma colher das de sopa cheia de infusão) no caso de catarro gástrico crônico, doenças de urina e hidropisia.
Pelas suas características depurativas de sangue, hematopoética, diurética e sudorífera, as bagas tornam-se valiosas e o seu xarope é próprio para fazer uma cura de limpeza do sangue. Também limpará todos os restantes órgãos. Por causa do elevado conteúdo de vitamina B, não há que ficar surpreendido com o êxito dos seus sucos nas inflamações do sistema nervoso.
As bagas secas são um remédio excelente contra a diarréia: mastigar dez bagas, três vezes por dia.
O efeito sudorífero das flores de sabugueiro fica reforçado se lhe juntarmos uma metade de flor de tília e se acrescentarmos à infusão duas colherinhas de suco de limão. Quando se deseja uma positiva transpiração, como em casos de gripe, pneumonias incipientes, bronquite, reumatismo articular febril, etc., tomar a infusão várias vezes por dia.
USO ENERGÉTICO
O sabugueiro é indicado para pessoas que estão sempre temendo perder o controle das situações. Para quem tem movimentos involuntários de origem nervosa.
O sabugueiro reconstitui o EU, traz confiança, e amplia os sentidos. É ótimo para pessoas que se sentem embotadas, sem conseguir agir, vendo toda sua vida através de um esquema nebuloso.
É indicado para mulheres, juntamente com a Artemísia e a tanchagem, pois atua na reconstituição da auto estima, do respeito próximo e ajuda a colocar limites.
Tem uma atuação perfeita para as mulheres que se queixam que fizeram a opção errada, que estão presas dentro de suas casas com seus filhos, mas não sabem muito bem como resolver sua angústia.
Ajuda a posicionar o que está fora e o que está dentro de nós. O que vale a pena ser mexido, e o que nós temos que nos conformar e trabalhar para amenizar.
USO CULINÁRIO
As flores de sabugueiro são as coisas mais lindas e perfumadas que existem. Servem para enfeitar saladas, doces, sempre usadas cruas e frescas.
Geleia De Ervas E Sabugueiro
2 K de maçãs ácidas, preparadas conforme foi ensinado na geleia de rosas.
1 ramo de flores de sabugueiro, 1 galhinho de alecrim, galhinhos de Melissa, 1 galho de manjericão, pétalas de rosa branca.
Cozinhe as maçãs e forme um creme conforme o indicado.
Coloque o creme novamente na panela com o buquê de ervas previamente lavadas. Deixe cozinhar por mais 20 min , e coe novamente.
Acrescente, para cada kilo de creme, 5oo g de açúcar mascavo ou mel a gosto, recoloque na panela e deixe dar ponto com uma pitada de cravo e canela em pó.
Bebida de Flores de Sabugueiro
2 L de água
500 g de açúcar.
Sumo e raspa de um limão
Ferva a água com o açúcar, deixe esfriar, coloque o sumo e as raspas de limão e as flores de sabugueiro.
Deixe descansar por 24 h, coberto com um pano de linho ou uma fralda.
Coloque em um vidro de 3 l de boca larga, ou um recipiente que possa ser hermeticamente fechado.
Acrescente 1 l de vinho branco ou cidra e deixe descansar por duas semanas.
Essa bebida mágica pode ser servida como suco, e inclusive misturada com frutas e água
OUTROS USOS
Não existe nada mais maravilhoso que um banho de imersão com flores de sabugueiro.
Seu período menstrual se aproxima e com ele as cólicas? faça banhos de assento com flores e folhas de sabugueiro.
O sabugueiro pode ser encontrado em tintura mãe.
O chá de flores de sabugueiro é do outro mundo, no sentido literal e figurado, pois limpa a aura e prepara para coisas novas e criativas.
Os antigos achavam que dentro de cada sabugueiro morava uma curandeira que tinha sido morta na inquisição de forma injusta.
Sowing Instructions
Propagation:Seeds
Pretreat:about 24 hours soak in warm water
Stratification:about 2 months in a moist substrate at 2-5 ° C refrigerator
Sowing Time:all year round
Sowing Depth:Just cover lightly with substrate.
Sowing Mix:Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:about 18-22 ° C.
Location:bright + keep constantly moist not wet
Germination Time:until it germinates 
Watering:Water regularly during the growing season

GojiBerry sofre com transplantada

Goji Berry - Super Fruta (Lycium barbarum)

O Goji contêm 18 aminoácidos (seis vezes mais que o pólen de abelha) incluindo os 8 aminoácidos essenciais para a vida. (tais como a isoleucina e triptofano). Contém 21 minerais traço, sendo os principais: zinco, ferro, cobre, cálcio, selênio e fósforo e incluindo o germânio, um elemento raramente encontrado em alimentos. As frutas Goji também são uma grande fonte de proteína, contendo mais proteína que o trigo integral (13 %).
O Goji é a mais rica fonte de carotenóides de todos os alimentos conhecidos. Contém um espectro completo de anitoxidantes carotenóides, incluindo a zeaxantina (reconhecido protetor dos olhos).
São uma incrível fonte de Vitamina A, o que é facilmente evidenciado por sua forte cor vermelha, contendo mais beta-caroteno que as cenouras.
Contém vitaminas do complexo B (B1, B2, B6) necessárias para a conversão dos alimentos em energia.São uma fonte muito rica de vitamina C, contendo mais de 500 vezes a quantidade de vitamina C por peso que as laranjas.
Contém Vitamina E, a qual raramente é encontrada em frutas.Contêm aproximadamente 11 mg de ferro por 100 gramas de fruta.Contém beta-sitosterol, um agente antiinflamatório que também baixa os níveis de colesterol.
 
Contém ácido linoléico, um ácido graxo que promove a perda de gordura corporal e aumento da massa magra, e essencial para o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso.
Contém ciperone, um sesquiterpenóide que beneficia o coração e a pressão sanguínea.
Contém solavetivone, um poderoso composto fungicida e bactericida.
Contém fisalina, um tetraterpenóide, composto natural usado no tratamento da hepatite B.
Contém betaína (0,1%) que é usada pelo fígado para produzir cholina, um composto que acalma o nervosismo, melhora a memória, promove o crescimento muscular e protege contra doenças de gordura no fígado.
Contém 22 polissacarídeos, sendo que 4 tipos de polissacarídeos que fortalecem o sistema imunológico (LBP-1 LBP-2 LBP-3 e LBP-4) são exclusivos do Goji e não são encontrados em nenhum outro lugar do planeta.
Um polissacarídeo encontrado no Goji foi considerado um poderoso secretagogo (substância que estimula a secreção do rejuvenescedor hormônio do crescimento humano hGH pela glândula pituitária).
Há relato de um professor chinês, Li Qing Yuen que teria vivido 252 anos, sendo que consumia uma sopa de Goji Berries diariamente.
Além de tudo é uma delícia!
EXCELENTE QUALIDADE.
EXCELENTE TAXA DE GERMINAÇÃO.
GERMINAÇÃO RÁPIDA (3 DIAS).
Sowing Instructions
Propagation:Seeds
Pretreat:0
Stratification:0
Sowing Time:all year round
Sowing Depth:Cover lightly with substrate
Sowing Mix:Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:20-25 ° C
Location:bright + keep constantly moist not wet
Germination Time: about 2-6 weeks
Watering:Water regularly during the growing season

Procurando Passiflora Caerulea - Maracuja Azul

Sementes De Passiflora Caerulea - Maracuja AzulSementes De Passiflora Caerulea - Maracuja Azul

Passiflora Caerulea - Maracuja Azul Maracujá azul é tipicamente cultivado em jardins tropicais pela exoticidade de suas flores e frutos. Frutos saborosos com leve sabor de amoras, sendo comumente substituido em receitas de tortas de amora. Espécie também muito utilizada para cruzamento por sua resistencia a intempéries e pragas comuns na cultura do maracujá. Crescem rapidamente, alcançando em torno de 9 metros e devem ser bem apoiados, são mais resistentes ao calor e menos ao frio.  Suas flores são uma das mais apreciadas e cultivadas no reino passiflora. 

Trepadeira vigorosa, extremamente aromática e de polpa avermelhada, geralmente saboreada em doces, sorvetes e tortas.
Sowing Instructions
Propagation:Seeds / Cuttings
Pretreat:about 24-48 hours soak in warm water
Stratification:0
Sowing Time:all year round
Sowing Depth:0.5 cm
Sowing Mix:Coir or sowing mix + sand or perlite
Germination temperature:25 ° C +
Location:bright + keep constantly moist not wet
Germination Time:2-4 Weeks
Watering:Water regularly during the growing season

Mais um livro em pdf link aqui.


https://www.nature.org/media/brasil/guia-mt.pdf link aqui 
Guia de identificação 
nomes científicos Abarema jupunba (Willd.) Britton & Killip..................48 Alchornea discolor Poepp . ................................................50 Anacardium giganteum W.Hancock ex Engl . .........................52 Anadenanthera colubrina var. cebil (Griseb.) Altschul..............54 Andira cujabensis Benth. ................................................56 Annona coriacea Mart. ..................................................58 Annona crassiflora Mart. ..................................................60 Apeiba tibourbou Aubl . ..................................................62 Apuleia leiocarpa (Vogel) J.F.Macbr. ............................64 Aspidosperma discolor A.DC. ................................................66 Aspidosperma macrocarpon Mart. ..................................................68 Aspidosperma subincanum Mart. ..................................................70 Aspidosperma tomentosum Mart. ..................................................72 Bellucia grossularioides (L.) Triana..........................................74 Bertholletia excelsa Bonpl ..................................................76 Bixa orellana L. ......................................................78 Bowdichia virgilioides Kunth .................................................80 Buchenavia tetraphylla (Aubl.) R.A.Howard......................... 82 Buchenavia tomentosa Eichler ................................................84 Byrsonima coccolobifolia Kunth .................................................86 Byrsonima pachyphylla A.Juss . ................................................88 Byrsonima sericea DC . ....................................................90 Byrsonima umbellata Mart. ex A.Juss. ................................92 Byrsonima verbascifolia (L.)DC. .............................................94 Calophyllum brasiliense Cambess . ...........................................96 índice 9 nomes científicos Cariniana rubra Gardner ex Miers..............................98 Caryocar brasiliense Cambess. ......................................... 100 Caryocar villosum (Aubl.) Pers. .....................................102 Cecropia pachystachya Trécul................................................ 104 Cenostigma macrophyllum Tul. ................................................... 106 Cochlospermum orinocense (Kunth) Steud. ............................... 108 Copaifera langsdorffii Desf. ..................................................110 Curatella americana L. .....................................................112 Dimorphandra gardneriana Tul. ....................................................114 Dimorphandra macrostachya Benth. ...............................................116 Dipteryx alata Vogel..................................................118 Dipteryx odorata (Aubl.) Willd. ..................................120 Emmotum nitens (Benth.) Miers..................................122 Enterolobium schomburgkii (Benth.) Benth. .............................. 124 Eriotheca gracilipes (K.Schum.) A.Robyns .................... 126 Eriotheca pubescens (Mart. & Zucc.) Schott & Endl. .... 128 Erisma uncinatum Warn. ................................................130 Eschweilera nana (O.Berg) Miers.................................132 Garcinia gardneriana (Planch. & Triana) Zappi................134 Genipa americana L. .....................................................136 Guazuma ulmifolia Lam. ..................................................138 Hancornia speciosa Gomes.............................................. 140 Handroanthus ochraceus (Cham.) Mattos .............................. 142 Handroanthus serratifolius (Vahl) S.Grose................................. 144 Hevea brasiliensis (Willd. ex A.Juss.) Müll.Arg. ........ 146 Himatanthus articulatus (Vahl) Woodson ............................. 148 Himatanthus obovatus (Müll.Arg.)Woodson.......................150 Hymenaea courbaril L. .....................................................152 Inga edulis Mart...................................................154 Jacaranda copaia (Aubl.) D.Don..................................156 Jacaranda cuspidifolia Mart...................................................158 Jacaranda rufa Silva Manso...................................... 160 Lafoensia pacari A.St.-Hil........................................... 162 Mabea angustifolia Spruce ex Benth. ............................. 164 Mabea fistulifera Mart.................................................. 166 Machaerium acutifolium Vogel................................................. 168 Maclura tinctoria (L.) D.Don ex Steud. .......................170 Magonia pubescens A.St.-Hil. ..........................................172 Mouriri elliptica Mart. .................................................174 Mouriri pusa Gardner.............................................176 Myracrodruon urundeuva Allemão.............................................178 Ormosia coarctata Jacq. ................................................. 180 Ormosia paraensis Ducke ............................................... 182 Pera heteranthera (Schrank) I.M.Johnst. .................... 184 Physocalymma scaberrimum scaberrimum Pohl ........................... 186 Plathymenia reticulata Benth. ............................................... 188 Pouteria macrophylla (Lam.) Eyma .................................... 190 Pouteria ramiflora (Mart.) Radlk. .................................192 Protium heptaphyllum (Aubl.) Marchand ........................... 194 Pseudobombax longiflorum (Mart. & Zucc.) A.Robyns............. 196 Pterodon pubescens (Benth.) Benth. ............................... 198 Pterogyne nitens Tul. ...................................................200 Roupala montana var. brasiliensis (Klotzsch) .............202 Sapium haematospermum Müll.Arg. .........................................204 Schefflera morototoni (Aubl.) Maguire et al. .....................206 Schizolobium parahyba var. amazonicum (Huber ex Ducke) Barneby ............................................208 Senegalia polyphylla (DC.) Britton & Rose .....................210 Senna silvestris (Vell.) H.S.Irwin & Barneby...........212 Simarouba amara Aubl. .................................................214 Simarouba versicolor A.St.-Hil. ..........................................216 Spondias mombin L. .....................................................218 Strychnos pseudoquina A.St.-Hil. .........................................220 Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook.f. ex ...................................................222 Tachigali aurea Tul. ...................................................224 Tachigali vulgaris L.G.Silva & H.C.Lima ................... 226 Terminalia argentea Mart..................................................228 Trattinnickia rhoifolia Willd.................................................230 Trema micrantha (L.) Blume........................................ 232 Triplaris americana L. ....................................................234 Vatairea macrocarpa (Benth.) Ducke ...............................236 Virola sebifera Aubl. .................................................238 Vismia japurensis Reichardt .........................................240 Vitex panshiniana Moldenke.........................................242 Xylopia sericea A.St.-Hil. .........................................244
UFFFFa isso tudo é só o índice é mole ou q+. Link acima

Tb tem o índice por família e o nome popular
....................................244 famílias Anacardiaceae 52, 178, 218 Annonaceae 58, 60, 244, Apocynaceae 66, 68, 70, 72, 140, 148, 150 Araliaceae 206 Bignoniaceae 142, 144, 156, 158, 160, 222 Bixaceae 78, 108 Burseraceae 194, 230 Cannabaceae 232 Caryocaraceae 100, 102 Clusiaceae 96, 134 Combretaceae 82, 84, 228 Dilleniaceae 112 Euphorbiaceae 50, 164, 166, 204 Fabaceae 48, 54, 56, 64, 80, 106, 110, 114, 116, 118, 120, 124, 152, 154, 168, 180, 182, 188, 198, 200, 208, 210, 212, 224, 226, 236 Hypericaceae 240 Icacinaceae 122 Lamiaceae 242 Lecythidaceae 76, 98, 132 Loganiaceae 220 Lythraceae 162, 186 Malpighiaceae 86, 88, 90, 92, 94 Malvaceae 62, 126, 128, 138, 196 Melastomataceae 74, 174, 176 Moraceae 170 Myristicaceae 238 Peraceae 184 Polygonaceae 234 Proteaceae 202 Rubiaceae 136 Sapindaceae 172 Sapotaceae 190, 192 Simaroubaceae 214, 216 Urticaceae 104 Vochysiaceae 130 11 nomes populares Algodãozinho / Barriguda-amarela............108 Amargoso / Passarinhão ..............................236 Amendoim-bravo / Crista-de-galo / Amendoim-branco / Passarinho / Madeira-nova ..................................................200 Amendoim-de-arara / Porta-joias / Ovo-frito............................................................132 Amescla / Mescla / Breu..............................194 Amoreira ...........................................................170 Angelim-prata / Morcegueira........................56 Angico-cuiabano ..............................................54 Araticum-abelha / Jaca-de-pobre................58 Aroeira-verdadeira..........................................178 Bacupari / Azedinha ......................................134 Barbatimão / Faveira / Falso-barbatimão ...114 Baru....................................................................118 Burra-leiteira / Leiteiro...................................204 Bingueiro / Pilão-de-macaco / Cachimbeiro-Damata / Jequitibá..................98 Café-bravo / Café-do-pasto / Guajuru......184 Cajazinho / Cajá ..............................................218 Caju-da-mata / Cajuí / Cajuaçu ....................52 Canzileiro / Jacarandá-bico-depapagaio...........................................................168 Capitão..............................................................228 Carne-de-vaca ................................................202 Caroba-da-mata..............................................156 Caroba-do-cerrado / Acarandá-boca-desapo ...................................................................158 Carobinha-do-cerrado ..................................160 Carvoeiro-do-cerrado........................................... Castanha-do-Pará / Castanha-do-brasil / Castanheira ........................................................ 76 Cedrinho ...........................................................130 Cega-machado / Primavera-do-machado.................................186 Champanhe / Cumaru...................................120 Chuva-de-ouro-da-mata / Fedegosodo-mato.............................................................212 Corriola / Curiola / Grão-de-galo ...............192 Crindiúva / Candiuva / Pau-pólvora / Periquiteira........................................................232 Croadinha / Coroadinha / Coroa-de- índice nomes populares frade...................................................................17 4 Dedaleiro / Didal / Mangabeira / Pacari.....162 Embaúba-vermelha........................................104 Fava-de-bezerro / Chuva-de-ouro-docerrado..............................................................106 Favela...................................................................24 Garapa / Grápia / Garapeira / Amarelão.............................................................64 Guapeva / Fruta-banana / Taturubá / Brocado / Cutite..............................................190 Guarantã / Carapanaúba ................................66 Guatambu / Guatambu-da-mata.................. 70 Guatambu-do-cerrado / Peroba-do-cerrado / Pereirão .......................68 Imbiruçu-liso....................................................196 Ingá-de-metro .................................................154 Ingarana ..............................................................48 Ipê-amarelo-da-mata.....................................144 Ipê-amarelo-do-cerrado ...............................142 Ipê-caraíba / Caraíba / Ipê-amarelo-cascudo ....................................222 Jambo-da-mata / Goiaba-de-anta / Araçá-de-anta ................................................... 74 Jatobá / Jutaí / Jatobá-da-mata .................152 Jenipapo ...........................................................136 Justa-conta / Carvoeiro.................................226 Justa-conta-do-cerrado / Cachamorra / Carvoeiro-do-cerrado....................................224 Monjoleiro ........................................................210 Lacre ..................................................................240 Landi / Olandi / Guanandi / Jacareúba.......96 Leiteiro-da-mata / Sucuuba.........................150 Leiteiro-do-cerrado / Angélica / Sucuubado-cerrado .......................................................148 Lixeira / Sambaíba..........................................112 Mamoninha / Leiteiro / Melzinho / Taquari ...............................................................166 Mamoninha-miúda / Taquari .......................164 Mandiocão .......................................................206 Mangaba ..........................................................140 Mangue / Amesclão......................................230 Marôlo / Bruto-da-quaresma........................80 Mirindiba-da-mata ...........................................82 Mirindiba-do-cerrado......................................84 Morcegueira-do-cerrado..............................216 Murici-canjiquinha ...........................................86 Murici-da-mata .................................................90 Murici-do-brejo.................................................92 Murici-do-cerrado............................................88 Muricizão............................................................94 Mutamba / Chico-magro..............................138 Paineira-do-cerrado.......................................126 Paineirinha-do-cerrado ................................128 Pau-d’óleo-de-copaíba / Copaíba / Pau D’óleo ........................................................110 Pente-de-macaco / Escova-de-macaco ..........................................62 Perdigueira / Fedegoso / Mata-menino / Morcegueira ....................................................214 Pinho-cuiabano / Paricá................................208 Pindaibuna / Bicuíba......................................238 Pau-formiga / Novateiro / Pau-de-novato.................................................234 Pequiá / Pequi-da-mata ................................102 Pequi do cerrado ............................................100 Peroba-do-cerrado...........................................68 Pindaíba-prata / Pimenta-de-macaco-damata/ Remela-de-velho ................................244 Puçá-preto / Aboticaba-do-cerrrado ........178 Quina-do-cerrado...........................................220 Rabo-de-arara ................................................116 Seringueira .......................................................146 Sôbre / Casca d’anta / Aderno ...................122 Sucupira-branca .............................................198 Sucupira-preta...................................................80 Tarumã...............................................................242 Tento / Olho-de-cabra...................................182 Tento-mungulu / Olho-de-cabra.................180 Tingui / Timbó..................................................172 Urucum / Colorau............................................. 78 Uvinha / Supiarana...........................................50 Vinhático Amarelinho / Candeia / Vinhático-rajado..............................................188



Crem (Tropaeolum pentaphyllum )

Nomes populares:Crem, batata-crem, crem-de-cipó
É batata, é boa, é saudável e é linda!
 Batata-Crem é uma planta  que vive por muito tempo, perde as folhas em determinada época do ano, tem tubérculos ("batatas") de até 1,5 kg.
Os ramos são finos e trepadores, fixam-se em suportes, sendo ideal para cercas vivas.
 Tem folhas compostas de 5 em 5, sem pelo, e de coloração muito mais clara na parte inferior, indo de 2 a 4 cm de comprimento. 
As flores parecem tubos, de cor rosa, ficam na ponta de fios. 

Propagação:
A planta é espontânea em áreas abertas da região sul. Propagação: Para plantá-la utilize as sementes e/ou tubérculos.
As flores, folhas, botões, frutos podem ser consumidas como salada, o consumo mais comum dos tubérculos é em conserva, e as sementes também são comestíveis. Além do potencial uso em cercas-vivas lindas e comestíveis.
 conforme o livro os tubérculos possuem "teor de inulina significativo (2,92g), sendo considerados  antiescorbúticos e depurativos. Há indicação dos tubérculos para redução e controle do colesterol. "  

PHYSALIS variedades

Camapu (Physalis angulata)

Juá-Poca e Balão-Rajado
Os frutos podem ser consumidos in natura, ou cozidos, Esta variedade as folhas preferencialmente devem ser cozidas. 
Conhecido como camapu, juá-poca e balão-rajado. Planta de 35 a 55 centímetros de altura, nativa em todo brasil, com caule semissuculento, sem pelo. Folhas com formato oval, margens semelhantes a uma serra, com "dentes" espaçados e irregular, a face inferior tem pelos finos e de cor mais clara, de 3,5 a 7,5 cm de comprimento. Flores vem cada uma em seu galho, são amarelas. Fruto tem formato de globo, pequeno, liso, amarelo, poupa suculenta e doce, protegido por um cálice. 


Cresce espontaneamente em terrenos baldios, áreas rurais, em diferentes locais. 
A propagação se dá por sementes

Conforme o livro, composição nutricional dos frutos maduros (%):
" Proteina - 6,9 
Calcio - 0,003
Magnésio - 0,19
Manganês - 0,0011
Fósforo - 0,37
Ferro- 0,002
Sódio - 0,0314
Potássio - 2,3 (convertendo daria 370mg/100gr )

(Physalis pubescens L)

Nomes populares:Fisális, Camapu, Balãozinho.
Planta anual, de 80 a 120 centímetros de altura, com muitos ramos, com muitos pelos, caules e ramos quase suculentos. As folhas em formato oval, margens bem serreadas, pelos na parte superior e inferior da folha, de cor bem mais clara na inferior, de 3 a 6 centímetros de comprimento. As flores vem cada qual no seu galho, cor amarela, e bem no interior dela é preto, o fruto tem formato de globo, brilha na cor alegre e viva do amarelo, pequeno mas delicioso e doce, e para consumi-lo precisamos apenas abrir o cálice que protege ele, limpo e saudável, o cálice quando seco traz uma coloração dourada, linda até para artesanato. 
" Os frutos maduros apresentam 2.200 a 3.200 UI/100  de vitamina A, a composição em base seca (%): 
proteína - 10,35
Cálcio - 0,05
Magnésio 0,16
Fósforo o,34 - convertido seria 340mg/100gr."

FENO-GREGO, alforvas, ervinha, fenacho, Fenugreek (inglês), alholva (espanhol), alholva e heno griego (casteliano), fenugrek (francês), fieno greco comune (italiano), hu lu ba, hu-lu-pa e k’u-tou (chinês), mêthi (hindu).

NOMENCLATURA BOTÂNICA: TRIGONELLA FOENUM-GRAECUM
NOME COMUM: FENO-GREGO, ALFORVA, FENUGREEK
FAMILIA: FABACEAE
ORIGEM: INDIA, ÁSIA, EUROPA
ALTURA: 1 METRO DE ALTURA
LUMINOSIDADE: PLENO SOL
CLIMA: VER DESCRIÇÃO ABAIXO

O FENO-GREGO JÁ DESDE ÉPOCAS MUITO ANTIGAS FOI UTILIZADO PELO HOMEM COMO ESPECIARIA E COMO PLANTA MEDICINAL. É TAMBÉM CONHECIDA EM PORTUGUÊS PELO NOME, DE ORIGEM ÁRABE, DE ALFORVA.

É UM CONSTITUINTE ESSENCIAL NO PREPARO DO CURRY INDIANO.

OS PRINCIPAIS PAÍSES PRODUTORES SÃO INDIA, IRÃ, NEPAL, BANGLADESH, PAQUISTÃO, ARGENTINA, EGITO, FRANÇA, ESPANHA, TURQUIA, MARROCOS E CHINA. O MAIOR PRODUTOR DE FENO-GREGO NO MUNDO É A INDIA.

O FENO-GREGO TEM TRÊS FORMAS DE USO NA CULINÁRIA: COMO UMA ERVA (FOLHAS SECAS OU FRESCAS), COMO UM TEMPERO (SEMENTES), E COMO UM VEGETAL (FOLHAS FRESCAS E BROTOS). “SOTOLON” É A SUBSTÂNCIA QUIMICA RESPONSÁVEL PELO CARACTERISTICO CHEIRO DOCE DE FENO-GREGO, O MESMO É UTILIZADO PARA AROMATIZAR E ACRESCENTAR SABOR AOS XAROPES ARTIFICIAIS DE BORDO.

AS SEMENTES SÃO AMPLAMENTE USADAS COMO AGENTE PARA AUMENTAR A PRODUÇÃO DE LEITE EM MULHERES LACTANTES.

UMA INFINIDADE DE ATRIBUTOS RELACIONADOS ÀS SUAS PROPRIEDADES MEDICINAIS É RELATADO COM BASE EM DIVERSOS ESTUDOS CLINICOS AO REDOR DO MUNDO. FAZ PARTE DAS FARMACOPEIAS AYURVEDICA E CHINESA.

AS SEMENTES GERMINADAS DE FENO-GREGO SÃO UMA VALIOSA ADIÇÃO À DIETA DE DIABÉTICOS, GERALMENTE CONSUMIDAS EM SANDUICHES OU EM SOPAS.

FENO-GREGO TEM MUITOS USOS E SÃO DEMASIADAMENTE NUMEROSOS PARA LISTAR TODOS.

A ESPÉCIE NÃO GOSTA DE SER TRANSPLANTADA, SE NÃO TIVER EXPERIÊNCIA EM TRANSPLANTE DE PLANTAS, MELHOR SEMEAR EM LOCAL DEFINITIVO, 0,5 CM DE PROFUNDIDADE, 20 CM DE DISTÂNCIA ( SOLO QUE PROMOVA BOA DRENAGEM E LOCAL ENSOLARADO).O SOLO DEVE SER MANTIDO ÚMIDO ATÉ QUE OS BROTOS VERDES POSSAM EMERGIR DO SOLO; DEPOIS REGAR SOMENTE QUANDO O SOLO ESTIVER SECO.

A QUALIDADE DAS FOLHAS IRÁ DIMINUIR UMA VEZ QUE OS BOTÕES FLORAIS APAREÇAM, A COLHEITA DEVE SER FEITA ANTES DESSE MOMENTO (EM MÉDIA 6 A 8 SEMANAS).http://www.thjardins.com.br/php/shopping_produtos_detalhe.php?produto=857&produto_nome=TRIGONELLA-FOENUM-GRA

ECUM-FENO-GREGO,-ALFORVA,-FENUGREEK

Trigonella foenum-graecum (feno-grego) é uma espécie vegetal da família Fabales,[sendo a espécie mais comum do génerobotânico Trigonella.
O feno-grego já desde épocas muito antigas foi utilizado pelo homem como especiaria e como planta medicinal. É também conhecida em português pelo nome, de origem árabe, de Alforva, e é um dos constituintes do caril (também conhecido como curry) indiano.

Culinários As sementes sāo utilizadas na cozinha asiática e têm um sabor amargo.

As folhas em forma fresca ou ressecada também sāo utilizadas.

Medicinais

As folhas sāo utilizadas como erva medicinal:

Constituintes químicos: ácido malônico, albuminas, carpaína, glicídeosluteonina, oligossacarídeos, proteínas, quercetina, trigogenina. Carbohidratos, (principalmente mucílagens galactomananas), prótidos, compostos fosforados (lecitina, fitina), colina, trigonelina, saponosídeos esteroídicos (diosgenina/yamogenina, fenogrequina), fitosteróis (colesterol, sitosterol), flavonóides (vitexina, saponaretina, trigonelina, homoorientina), ácidos graxos insaturados (oléico, linoléico, palmítico), traços de cumarinas, ferro, manganês, vitamina A, niacina, tiamina, riboflavina, traços de óleo essencial rico em anetol.

Propriedades medicinais: aperitivo, antianêmico, antiinflamatória, anti-séptico, antitumoral, antitussígena, demulcente, digestiva, emoliente, estimulante, fortificante, galactógeno, hepatoprotector, hipoglicêmica suave, laxante, revigorante geral, tônica.

Indicações: anemia ferropênica, anorexia, astenia, celulite, crianças com dificuldades no desenvolvimento físico e psíquico, constituição física fragil, diabete, dispepsia hiposecretora, furunculos, gastrite, inflamações, intestino preso, perda de peso.
Em uso tópico: acne, faringite, blefaroconjuntivite, vulvovaginite, eczema, abscesso, furúnculo.

Parte utilizada: sementes.

Contra-indicações/cuidados: gravidez, lactação. Controlar a glicemia de pacientes diabéticos insulinodependentes (pois reduz a absorção de glucídeos).
Na medicina tradicional chinesa: rins, dor abdominal ou testicular (que agrava com o frío), dor de hérnia, lombares e edemas nas pernas.

Modo de usar:
- infusão ou decocção de 0,5 g a 5 g de pó das sementes para 1/4 de litro de água, a tomar duas ou três vezes durante o dia. (O odor e gosto desagradáveis podem ser diminuídos pela adição de essência de hortelã ou de laranja).
- sementes moídas (diluídas em leite) em cataplasmas quentes: equimoses, inchaços e úlceras.
- decocção para uso interno: ferver 10 a 15 minutos uma colher de sopa de sementes em 400 ml de água, beber de manhã em gejum. Tomar de forma descontínua (semana alternadas). http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Trigonella_foenum-graecum.htm


Uma das mais antigas plantas medicinais cultivadas, seu uso é terapêutico desde a antiguidade. O feno-grego, hoje, está presente na agricultura dos países do Mediterrâneo, Argentina, França, Índia, norte da África e nos Estados Unidos. Neste, é vendido sob inúmeras utilidades: como uma comida, condimento, planta medicinal e forrageira.

Fenugreek (trigonella foenum-graecum), em tradução livre feno-grego, é uma erva nativa do sul da Europa e da Ásia, mais conhecido como alfarva. Uma das mais antigas plantas medicinais cultivadas, seu uso é terapêutico desde a antiguidade. O feno-grego, hoje, está presente na agricultura dos países do Mediterrâneo, Argentina, França, Índia, norte da África e nos Estados Unidos. Neste, é vendido sob inúmeras utilidades: como uma comida, condimento, planta medicinal e forrageira.

O feno-grego pode chegar de 0,3m a 0,8m de altura e possui flores brancas, que surgem no começo do verão e desenvolvem-se em uma longa, delgada e amarelo/marrom espécie de casca que abriga sementes de feno-grego, as quais são utilizadas no comércio.

Para que serve
O feno-grego possui diversos benefícios. É considerado anticancerígeno, redutor dos níveis de glicose para diabéticos e possui funções antioxidantes, que impedem danos causados por radicais livres. O feno-grego possui, em suas sementes, proteína, Vitamina C, niacina, potássio, diosgenina (composto que tem propriedades similares ao estrógeno), alcaloides, lisina e L-triptofano, assim como saponinas esteroides (diosgenina, yamogenin, tigogenin e neotigogegin).
Essa erva é considerada uma planta digestiva, associada ao melhor funcionamento do sistema digestório. Pode ser consumida com o intuito da perda de peso, pois é também um laxante natural e inibidor do apetite. Além disso, o feno-grego também diminui o desconforto do período menstrual e minimiza sintomas da menopausa. Pode ser utilizada para tratar anemia, anorexia, celulite, problemas de desenvolvimento infantil, gastrite, inflamações, intestino preso, furúnculos, caspa, queda de cabelo etc.
Um dos principais usos e benefícios do feno-grego, no entanto, é na estimulação da produção de leite em mulheres que amamentam, utilizado para esse fim há séculos. As mães já costumam sentir o aumento de produção de leite 24-72 horas após a primeira dose de feno-grego. A dosagem de 3500mg por dia tem sido a ideal para produzir tais efeitos.
Devido às propriedades estrógenas do feno-grego, suas sementes podem ser utilizadas para aumentar a libido e diminuir os efeitos de ondas de calor e de oscilações de humor, muito comuns na menopausa e na TPM.

Para balancear o colesterol
Estudos mostram que pessoas que tomam 56g de feno-grego diariamente alcançam mudanças significativas nos níveis de colesterol – em torno de 14% de redução. Depois de 24 semanas, as chances de que ocorram ataques cardíacos são diminuídas em 25%. As sementes podem ser consumidas junto às refeições ou na forma de cápsulas, ingeridas com água.

O feno-grego, assim, diminui o nível de colesterol ruim (LDL), diminuindo também as chances de problemas cardiovasculares; age, também, contra as diabetes do tipo 1 e 2, diminuindo a taxa de glicose no sangue.

Para problemas de pele
Pesquisas ainda indicam o feno-grego como um efetivo componente para tratar problemas de pele como abcessos, furúnculos, queimaduras, eczema e gota. Para inflamações de pele mais simples, basta encher uma colher com sementes de feno-grego e tritura-las para virarem pó. Em seguida, misturar esse pó com água morna, mergulhando um pedaço de pano limpo na mistura para depois aplicá-lo nas regiões afetadas da pele.

Para tratar refluxos e azia
As sementes do feno-grego contêm uma grande quantidade de mucilagem, composto que ajuda a acalmar inflamações gastrointestinais, revestindo a mucosa do estômago e do intestino. Polvilhe uma colher de chá de sementes de feno-grego em seu alimento, ou tome uma colher de chá de sementes e engula-os com água ou suco antes de qualquer refeição. Isso servirá como um remédio eficaz contra a azia ou o refluxo.

Benefícios para as mulheres
Além de todos os benefícios já citados, o fenugreek ainda é utilizado como ingrediente de vários chás e outros produtos que ajudam a balancear os hormônios femininos e/ou aumentar os seios. Para isso, recomenda-se adicionar o feno-grego na dieta do dia-a-dia; uma sugestão é consumir 3g de semente diariamente.
Outro efeito do feno-grego é o de aumentar a produção do leite materno. Estudos mostram que ele é capaz de aumentar mais de 500% essa produção após 24-72 horas do seu consumo. A quantidade recomendada é de 1 cápsula de semente de feno-grego (500mg) 3 vezes ao dia.
O feno-grego ainda é muito utilizado por mulheres na hora do parto, pois estimula as contrações uterinas. Mulheres grávidas devem consumi-lo para esse fim apenas com o consentimento de seus médicos.

Feno-grego ajuda a emagrecer?
As sementes dessa erva são ricas em polissacarídeos conhecidos como galactomannan, o qual também é utilizado em suplementos alimentares. Pesquisas mostram que esse composto gera a sensação de saciedade, o que ajuda no processo da perda de peso. A pesquisa ainda mostra que o feno-grego possui mais de 75% de fibras solúveis, o que também auxilia para a sensação de saciedade.

Efeitos colaterais
Feno-grego é considerado seguro para mães que estão na fase de amamentação, se usado com moderação. Contudo, mesmo sendo praticamente um produto natural, essa planta possui efeitos colaterais a longo prazo ou se consumida de forma errada. Alguns exemplos são: suor, urina e/ou leite materno cheirando xarope de bordo (maple syrup), desconforto intestinal e náuseas, aplicações externas podem gerar reações cutâneas indesejáveis etc.
Caso a pessoa tenha alergia a amendoim ou grão-de-bico, deve-se evitar o feno-grego, pois esses alimentos são da mesma família da erva. Diabéticos ou hiperglicêmicos devem utilizá-lo com cautela, pois o feno-grego diminui o nível de glicose no sangue. Asmáticos não devem seguir a indicação de que a inalação de feno-grego ajuda com a doença, pois essa prática poderá até piorá-la.
Outro cuidado que deve-se ter ao consumir o fenugreek é com relação a outras drogas ou ervas que são tomadas regularmente, pois estas podem afetar na absorção da erva. É importante consultar um médico antes de consumir qualquer medicamento, mesmo que este seja natural.


  • Summary
  • Brand:
    Product: Sementes de Feno-Grego (Trigonella foenum graecum)
    Description: Sementes de Feno-Grego (Trigonella foenum graecum) Preço para o pacote de 50 sementes. Fenugreek (trigonella foenum-graecum), em tradução livre feno-grego, é uma erva nativa do sul da Europa e da Ásia, mais conhecido como alfarva. Uma das mais antigas plantas medicinais cultivadas, seu uso é terapêutico desde a antiguidade. O feno-grego, hoje, está presente na agricultura dos países do Mediterrâneo,
    Category: Home